2007 (EUA)

Com o título conquistado no ano anterior, a Keep Flying ganhou o direito de representar o Brasil no SAE Aerodesign East 2007. Esta etapa internacional da competição é chamada por muitos de MUNDIAL, devido à quantidade de equipes estrangeiras participantes. Em 2007, realizou-se entre os dias 5 e 7 de Maio na cidade de Fort Worth, Texas.

Nesta competição o desafio imposto às equipe foi de desenvolver aviões em escala com no máximo 1000 polegadas quadradas (aproximadamente 0,64 m²) de superfície de sustentação. Não seriam consideradas superfícies de sustentação placas planas fixas e a restrição de pista seriam os mesmos 61 metros do regulamento brasileiro.

A equipe decidiu dar início ao seu projeto mais ambicioso em termos conceituais: o Modelo de Síntese. Isto consiste em englobar de forma simultânea todas as áreas do projeto aeronáutico (aerodinâmica, estabilidade, controle, cargas e estruturas e desempenho) em uma única ferramenta computacional geradora de aviões. O computador "chuta" aviões de forma razoavelmente aleatória e calcula todos os seus parâmetros.

A saída do programa após esta busca extensiva são aviões que se encaixam nos requisitos da regra, mas não necessariamente os melhores. Visando esta otimização, a Keep Flying implantou no software o Algoritmo Genético. Com este recurso, os aviões se "cruzam" de forma aleatória, misturando seus parâmetros, gerando novas soluções, podendo estas ser melhores, ou não do que seus "pais". Isso garante estatisticamente que todo o espectro de soluções foi varrido.

Uma maquete em escala foi testada no túnel de vendo do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas). Ao final, o avião foi para os Estados Unidos com um vôo de 8,5kg de carga útil na bagagem. A Keep Flying conquistou o 8º lugar no SAE Aerodesign East dentre as 65 equipes participantes,vindas de 8 países diferentes.